O Tetradracma de Atenas - Moruzzi Numismática – Moedas e notas em Roma

pesquisar o site
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Tetradracma de Atenas

Saiba mais > As moeda

A coruja

A assim chamada "coruja" era uma moeda de prata com um peso de quase 16,5 gramas, cunhada na Casa da Moeda de Atenas a partir do fim do século VI a.C. Esta apresenta no anverso a cabeça da deusa Atena voltada para direita, coberta com um elmo de crista, que nas séries mais recentes aparece coroado por oliveiras e adornado com um brinco de botão.          
No reverso, dentro dum quadrado incuso, é representada pelo contrário a imagem que deu o nome à moeda: uma coruja, animal sagrado para Athena, com asas fechadas de pé com a cabeça frontal e o corpo de vez em quando virado à direita ou à esquerda; é acompanhada pelo nome da cidade em forma abreviada     e por um ramo de oliveira colocado no canto superior esquerdo do campo da moeda com um pequeno crescente. A iconografia desta moeda permaneceu praticamente inalterada ao longo do tempo, como acontece normalmente com as moedas de maior circulação, para que a estabilidade do exemplar e do peso sejam garantia de confiabilidade e de reconhecimento.                         
A "coruja", considerada de confiança pela bondade de seu metal (o título de prata contido na dracma de Atenas permaneceu inalterado durante quase quatro séculos), é aceite não só em todo o território administrado por Atenas, mas também muito além dessas fronteiras, espalhando-se  portanto na bacia oriental do Mediterrâneo, no Egeu, na Ásia Menor e na Península Arábica. A descoberta das ricas minas de prata do Laurion situadas na região da Ática não muito longe de Atenas, permitiu cunhar uma quantidade verdadeiramente notável destas tetradracmas, cuja produção atingiu o seu auge durante o reinado de Péricles nas décadas entre 450 e 430 a.C.   
No entanto, o aumento da produção de "corujas" justifica-se à luz do "decreto monetário" que, emanado por Atenas por volta da metade do século V a.C. (a data ainda está em discussão), proibia a cunhagem autónoma de moedas por parte das cidades aliadas do império e previa a unificação de pesos e medidas, estabelecendo de facto um sistema monetário único.          
A moeda de Atenas também foi amplamente imitada, especialmente no Egipto, tanto que, no século III a.C., para certificar a autenticidade das moedas em circulação, foi necessário estabelecer o papel do ensaiador público. Para dizer a verdade, algumas fontes relatam que, durante a Guerra do Peloponeso, o mesmo estado emitiu moedas falsas ou forradas (apenas cobertas de prata) para superar a grande crise económica.

Qualquer expressão de cada indivíduo é diferente e pessoal, de acordo com a lógica do seu pensamento. Uma grande quantidade de produções intelectuais, especialmente na Internet, são gratuitamente disponibilizadas a todos. No entanto, não se deve esquecer que há obrigações morais e legais em respeitar a autoria das criações que não se podem reproduzir sem o consentimento de quem as realizou. Copyright Moruzzi Numismática © 1999-2016

 
© Copyright Moruzzi Numismatica 1999/2016 - All rights reserved P.IVA IT 01614081006
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal